Viagem solo

Caminhar sobre as próprias pernas não tem preço.
Há um tempinho que estou em viagem solo e definitivamente mais feliz.
O retiro de silêncio foi uma desintoxicação mental da qual eu precisava. Cheguei com vários nós na garganta e com lágrimas prontas para serem despejadas principalmente quando eu menos as queria. Lágrimas de tristeza, frustração, decepção que ao longo de cinco dias eram lágrimas mas de felicidade e principalmente gratidão.
Saí sem o peso do mundo nas costas, apenas meu mochilão de uns 14 a 17 kg. Pesa muito menos que os problemas.

Como de costume encontrei pessoas incríveis no curso, apesar do silêncio e acabei indo para a casa da Sukesh, uma mulher indiana que tem dois filhos da mesma idade que eu e mora em Bancoque há cerca de 30 anos.
Depois de dois dias de muita comida indiana (yum!), me despedi da Sukesh e sua linda família e vim pro norte da Tailândia, onde me encontro agora.
Agora são minhas escolhas, minhas vontades, meus horários. Estou gostando mais da Tailândia assim. Antes estava sendo induzida à experiências, gostos e credos.
Por falar em gosto, Chiang Mai é  um paraíso vegetariano. Nunca vi tantos restaurantes vegetarianos num raio tão pequeno.

E mesmo assim ainda não tive a ‘sorte’ de encontrar um estágio. Eu ainda não entendi se existe uma barreira linguística toda vez ou se de fato é tão mais difícil do que eu imaginava.

Até consegui algo em Bancoque, com a ajuda da Geeta, também da Arte de Viver. Mas não simpatizei muito nem com o lugar nem com a cidade. Então, é um risco não aceitar. Mas vou fazer isso e arriscar, acreditando que assim ainda estarei aberta para outras oportunidades e lugares.

Encontrei um curso que quero muitíssimo fazer que alinha cozinha vegetariana com saúde, bem estar e consciência ecológica. É um curso residencial de três semanas e entre as aulas estão agricultura orgânica, construções orgânicas, compostagem e a parte culinária também.  Seria uma experiência profissional e pessoal incrível.  Primeiro preciso passar num mini processo seletivo, investir essa grana pro curso E me manter na Ásia por mais três meses. Infelizmente muito se resume a grana e emprego, mas ainda tenho tempo e muitas possibilidades.

Fora isso, pensei que quando meu visto for vencer aqui, devo partir pro Vietnã, que além de culturalmente rico, seria benéfico pro meu bolso pela taxa de câmbio.

E nessa viagem solo, a graça é o não planejar pois resulta na não frustração. 

Cheguei ontem de um trekking de três dias pela floresta da região de Chiang Pai. Eu acho um grande conforto nessa alienação temporária, imersa em natureza, ar puro e boas intenções.

Ficamos em barracas de bamboo coletivas das tribos locais, chamadas Lannu (não tenho certeza se é escrito assim). E sempre é bom encontrar pessoas com jornadas completamente diferentes e mesmo assim ter idéias e até ideais parecidos. Fiquei muito feliz com a sinceridade em muitas conversas que tive com pessoas que pouco conhecia.

7 comments

  1. Carol, vc é incrível. Te desejo muita sorte, muita paz a boas surpresas em sua jornada. um beijo cheio de saudades.
    nati.

  2. Nat! querida e irmã, tin-tin! um brinde às nossas viagens! claro que vou cobrar isso pessoalmente depois! sucesso amiga! muitas saudades e beijos

  3. MARCIA

    Carol, recebi hoje um e-mail da Vasti (trabalha na Boo) para votar em vc, entrei no seu blog e estou encantada com seus valores e com a maneira que vc conduz sua vida pessoal e profissional, parabens desejo muita sorte.
    Marcia

  4. Oi Marcia, super obrigada! Estou lisonjeada, de coração. E obrigada pelo apoio e por votar! Já faz toda diferença! Um grande beijo!

  5. Marcia

    Carol, pessoas independentes , que correm atrás dos objetivos, conscientes e que pensam verde, como pude perceber no seu blog é que fazem a diferença, por essas e outras espero que vc ganhe.
    By the way, fiquei curiosa! Vc mora na Green School? fale um pouco como esta sendo essa experiência e como é na prática uma escola tão verdinha. bjs!

  6. Oi Márcia, obrigada denovo!
    Eu moro num hotel bacaninha que descolei de graça. Sou a única voluntária nesse esquema – dei sorte!
    Estou começando a atualizar sobre a experiência que estou tendo aqui. Hoje postei sobre como acontece a alimentação escolar na Green School. Que é incrível!! Dá uma olhadinha: https://caroldegusta.wordpress.com/2011/10/02/alimentacao-escolar-na-green-school/ .
    Fora isso, vou postar depois, mas já adianto pra ti: vou dar algumas aulas aqui na escola enquanto estou aqui (mais um mês). Estou super animada!!
    Grande beijo!
    Se tiver interesse, se inscreva pra receber as novidades do blog!

  7. Marcia

    Well done, Carol!!! Aproveite o espaço para por em prática seu futuro job (I hope so) já adicionei meu e-mail vou acompanhar suas aventuras. Morei em Sidney, infelizmente não fui para Bali, mas está na lista, parece que é um lugar energizante e ideal para os cuidados e buscas internas. Muito bacana a intencionalidade da escola, religar o ser humano a natureza é fundamental para o desenvolvimento sustentável. As imagens da escola são fantásticas. E as crianças que você fotografou são gringos que estudam aí? It’s all, represente o Brasil em sua aula, eles vão adorar degustar! Bj Márcia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: